Segunda-feira, 4 de Março de 2013

A Possibilidade de Uma Ilha

Daniel24,6

 

O complexo entrelaçado das proteínas que constituem o invólucro nuclear dos primatas tornaria, durante vários decénios, a clonagem humana perigosa, aleatória e, afinal, praticamente impraticável. Pelo contrário, a operação revelou-se logo à partida um grande sucesso na maior parte dos animais domésticos, incluindo o cão – não obstante um ligeiro atraso. É, portanto, exactamente o mesmo Fox que dorme aos meus pés enquanto escrevo estas linhas, acrescentando segundo a tradição o meu comentário, como fizeram os meus antecessores, à narrativa de vida do meu antepassado humano.

Vivo uma existência calma e sem alegrias; o recinto da residência permite breves passeios, e um equipamento completo permite-me manter a musculatura. Fox, por seu lado, vive feliz. Circula pela casa, contenta-se com o perímetro disponível – aprendeu rapidamente a afastar-se da barreira de protecção; brinca com uma bola, ou com um dos pequenos animais de plástico (possuo várias centenas, que me foram legadas pelos meus antecessores); gosta muito de brinquedos musicais, em particular de um pato de fabrico polaco que emite vários tipos de grasnidos. Fox aprecia acima de tudo que lhe pegue ao colo e lhe permita permanecer assim, ao sol, de olhos fechados, cabeça pousada nos meus joelhos, numa semi-sonolência tranquila. Dormimos juntos e todas as manhãs me faz uma festa, lambendo-me e arranhando-me com as patitas; para ele, reencontrar a vida e a claridade do dia representa uma evidente felicidade. As suas alegrias são idênticas às dos seus antepassados, e permanecerão idênticas às dos seus descendentes; a sua natureza comporta em si mesma a possibilidade da felicidade.

Não passo de um neo-humano, e a minha natureza não inclui nenhuma possibilidade desta ordem. Que o amor incondicional é condição de possibilidade de felicidade, já os humanos o sabiam, pelo menos os mais avançados. A plena compreensão do problema não permitiu, até agora, avançar para uma qualquer solução. O estudo da biografia dos santos, no qual assentava tantas esperanças, não forneceu nenhuma luz. Não só os santos, em busca de salvação, obedeciam a razões que só parcialmente eram altruístas (embora a submissão à vontade do Senhor, por eles reivindicada, se tivesse reduzido, muitas vezes, a um meio cómodo de justificar, aos olhos dos outros, o seu natural altruísmo), como a crença prolongada numa entidade divina manifestamente ausente provocava neles fenómenos de embrutecimento incompatíveis, a longo termo, com a manutenção de uma civilização tecnológica. Quanto à hipótese de um gene do altruísmo, suscitou tantas decepções que, hoje em dia, ninguém ousa apontá-la. É verdade que foi possível demonstrar que os centros de crueldade, do discernimento moral e do altruísmo se situam no córtex pré-frontal; mas as investigações não permitiram ir mais além desta observação puramente anatómica. Depois do aparecimento dos neo-humanos, a tese da origem genética dos sentimentos morais suscitou pelo menos três mil comunicações, vindas dos meios científicos mais autorizados; até agora, nenhuma delas foi capaz de transpor a barreira da verificação experimental. Além disso, as teorias de inspiração darwinista que pretendiam explicar o aparecimento do altruísmo nas populações animais por uma superioridade selectiva que daí resultaria para o grupo no seu conjunto foram objecto de cálculos imprecisos, múltiplos, contraditórios, antes de acabarem por soçobrar na confusão e no esquecimento.

A bondade, a compaixão, a fidelidade, o altruísmo permanecem, pois, perto de nós como mistérios impenetráveis, embora contidos no espaço limitado do invólucro corporal de um cão. Da solução deste problema depende o advento, ou não, dos Futuros.

 

Eu acredito no advento dos Futuros.

 

Michel Houellebecq, A Possibilidade de Uma Ilha

 

 

 

 

 
publicado por Elisabete às 14:48
link do post | comentar | favorito
|

*mais sobre mim

*links

*posts recentes

* QUINTA DE BONJÓIA [PORTO]

* POMPEIA: A vida petrifica...

* JOSÉ CARDOSO PIRES: UM ES...

* PELA VIA FRANCÍGENA, NO T...

* CHILE: O mundo dos índios...

* NUNCA MAIS LHE CHAMEM DRÁ...

* ARTUR SEMEDO: Actor, galã...

* COMO SE PÔDE DERRUBAR O I...

* DÉCIMO MANDAMENTO

* CRISE TRAZ CUNHALISMO DE ...

* O CÓDIGO SECRETO DA CAPEL...

* O VOO MELANCÓLICO DO MELR...

* Explicação do "Impeachmen...

* CAMILLE CLAUDEL

* OS PALACETES TORNAM-SE ÚT...

* Tudo o que queria era um ...

* 1974 - DIVÓRCIO JÁ! Exigi...

* Continuará a Terra a gira...

* SETEMBRO

* SEM CORAÇÃO

* A ESPIRAL REPRESSIVA

* 1967 FÉ DE PEDRA

* NUNCA MAIS CAIU

* Alfama é Linda

* Por entre os pingos da ch...

* DO OUTRO LADO DA ESTRADA

* Não há vacina para a memó...

* Um pobre e precioso segre...

* Nada para mim. Portugal.

* Seis anos de divinos torm...

*arquivos

* Maio 2017

* Abril 2017

* Março 2017

* Fevereiro 2017

* Janeiro 2017

* Setembro 2016

* Junho 2016

* Abril 2016

* Novembro 2015

* Setembro 2015

* Agosto 2015

* Julho 2015

* Junho 2015

* Maio 2015

* Março 2015

* Fevereiro 2015

* Janeiro 2015

* Dezembro 2014

* Fevereiro 2014

* Janeiro 2014

* Dezembro 2013

* Novembro 2013

* Setembro 2013

* Agosto 2013

* Julho 2013

* Junho 2013

* Maio 2013

* Abril 2013

* Março 2013

* Fevereiro 2013

* Janeiro 2013

* Dezembro 2012

* Novembro 2012

* Outubro 2012

* Setembro 2012

* Agosto 2012

* Julho 2012

* Maio 2012

* Abril 2012

* Março 2012

* Janeiro 2012

* Dezembro 2011

* Novembro 2011

* Outubro 2011

* Setembro 2011

* Julho 2011

* Maio 2011

* Abril 2011

* Março 2011

* Fevereiro 2011

* Janeiro 2011

* Dezembro 2010

* Novembro 2010

* Outubro 2010

* Agosto 2010

* Julho 2010

* Junho 2010

* Maio 2010

* Abril 2010

* Março 2010

* Fevereiro 2010

* Janeiro 2010

* Dezembro 2009

* Novembro 2009

* Outubro 2009

* Setembro 2009

* Julho 2009

* Junho 2009

* Maio 2009

* Abril 2009

* Março 2009

* Fevereiro 2009

* Janeiro 2009

* Dezembro 2008

* Novembro 2008

* Outubro 2008

* Setembro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

* Janeiro 2008

* Dezembro 2007

* Novembro 2007

* Outubro 2007

* Setembro 2007

* Agosto 2007

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

*pesquisar