Sábado, 9 de Junho de 2007

DALAI LAMA

  

«Tenho 66 anos, quase 67. Perdi a minha liberdade com a idade de 16 anos. Com 24 anos perdi o meu próprio país. Assim, nos últimos 42 a 50 anos a minha vida não tem sido fácil. Mas durante este período difícil encontrei a forma correcta de utilizar a inteligência humana. Há quem lhe chame sabedoria. Isso é muito útil. (…) Para termos uma mente tranquila, para termos força interior e autoconfiança, o elemento-chave é a compaixão humana, o sentimento de cuidado pelos outros, de respeito, de reconhecimento de todos como nossos irmãos e irmãs, que têm o mesmo direito à felicidade.»

*************************

Estas palavras foram ditas pelo actual Dalai Lama quando, em 2001, se deslocou pela primeira vez a Portugal. Sabemos que estará cá, de novo, no próximo mês de Setembro.

Quero lembrar que eram portugueses, os primeiros ocidentais a chegar ao Tibete.

***************

"O Padre António de Andrade e seus companheiros jesuítas foram, em 1624, os primeiros ocidentais a cruzar os Himalaias e a estabelecer uma missão no Tibete ocidental, contribuindo com as suas cartas (…) para a fundação da futura e hoje florescente tibetologia."
**************
Dedico este post a todos os que, podendo embora professar nenhuma ou qualquer religião, respeitam as ideias e a fé dos outros e, sobretudo, sabem reconhecer um homem bom, como é o caso deste tibetano de olhar risonho e divertido.
************************
Curriculum:
Sua Santidade, o XIV Dalai Lama Tenzin Gyatso nasceu em 1935, oriundo de uma família de camponeses, numa pequena aldeia situada no nordeste tibetano. Com apenas dois anos foi reconhecido como a reencarnação do seu predecessor. Os Dalai Lama são manifestações vivas do Buda da Compaixão, que tomou a decisão de renascer para servir, uma vez mais, a Humanidade. Dalai Lama significa Oceano de Sabedoria - título original do seu livro - embora os tibetanos geralmente se refiram a Sua Santidade como Yeshe Norbu, a Jóia, ou Kundun, a Presença. A cerimónia de reconhecimento do XIV Dalai Lama teve lugar a 22 de Fevereiro de 1940 em Lhasa, a capital do Tibete. Dez anos depois, quando a China invadiu o território tibetano, com apenas 16 anos e mais nove de estudos religiosos por completar, Sua Santidade teve que assumir o poder político total. Em Março de 1959, durante o Levantamento Nacional do Povo Tibetano contra a ocupação militar chinesa, teve que partir para o exílio. Desde então tem vivido nos Himalayas, em Dharamsala na Índia, sede oficial do governo tibetano no exílio, uma democracia constitucional instituida em 1963. Na última década, o Dalai Lama tentou estabelecer o diálogo com os chineses. Propôs o "Plano de Paz em Cinco Pontos" em 1987-88, que poderia ter estabilizado toda a região asiática, e foi louvado por estadistas e especialistas em legislação no mundo inteiro. O XIV Dalai Lama, ao contrário dos seus predecessores que nunca viajaram no Ocidente, continua as suas viagens à volta do mundo, apelando à bondade, à compaixão, ao respeito para com o meio ambiente e, sobretudo, à paz no mundo. Para além de uma extensa bibliografia, Sua Santidade já recebeu inúmeros prémios honorários nos diversos países em que discursou, sendo o mais importante de todos o 'Prémio Nobel da Paz', recebido em 1989, graças ao reconhecimento da Academia Norueguesa relativamente às tentativas e esforços do Dalai Lama em benefício da paz mundial.

Só o amor dá sentido à vida. 

publicado por Elisabete às 21:21
link do post | comentar | favorito
|

*mais sobre mim

*links

*posts recentes

* QUINTA DE BONJÓIA [PORTO]

* POMPEIA: A vida petrifica...

* JOSÉ CARDOSO PIRES: UM ES...

* PELA VIA FRANCÍGENA, NO T...

* CHILE: O mundo dos índios...

* NUNCA MAIS LHE CHAMEM DRÁ...

* ARTUR SEMEDO: Actor, galã...

* COMO SE PÔDE DERRUBAR O I...

* DÉCIMO MANDAMENTO

* CRISE TRAZ CUNHALISMO DE ...

* O CÓDIGO SECRETO DA CAPEL...

* O VOO MELANCÓLICO DO MELR...

* Explicação do "Impeachmen...

* CAMILLE CLAUDEL

* OS PALACETES TORNAM-SE ÚT...

* Tudo o que queria era um ...

* 1974 - DIVÓRCIO JÁ! Exigi...

* Continuará a Terra a gira...

* SETEMBRO

* SEM CORAÇÃO

* A ESPIRAL REPRESSIVA

* 1967 FÉ DE PEDRA

* NUNCA MAIS CAIU

* Alfama é Linda

* Por entre os pingos da ch...

* DO OUTRO LADO DA ESTRADA

* Não há vacina para a memó...

* Um pobre e precioso segre...

* Nada para mim. Portugal.

* Seis anos de divinos torm...

*arquivos

* Maio 2017

* Abril 2017

* Março 2017

* Fevereiro 2017

* Janeiro 2017

* Setembro 2016

* Junho 2016

* Abril 2016

* Novembro 2015

* Setembro 2015

* Agosto 2015

* Julho 2015

* Junho 2015

* Maio 2015

* Março 2015

* Fevereiro 2015

* Janeiro 2015

* Dezembro 2014

* Fevereiro 2014

* Janeiro 2014

* Dezembro 2013

* Novembro 2013

* Setembro 2013

* Agosto 2013

* Julho 2013

* Junho 2013

* Maio 2013

* Abril 2013

* Março 2013

* Fevereiro 2013

* Janeiro 2013

* Dezembro 2012

* Novembro 2012

* Outubro 2012

* Setembro 2012

* Agosto 2012

* Julho 2012

* Maio 2012

* Abril 2012

* Março 2012

* Janeiro 2012

* Dezembro 2011

* Novembro 2011

* Outubro 2011

* Setembro 2011

* Julho 2011

* Maio 2011

* Abril 2011

* Março 2011

* Fevereiro 2011

* Janeiro 2011

* Dezembro 2010

* Novembro 2010

* Outubro 2010

* Agosto 2010

* Julho 2010

* Junho 2010

* Maio 2010

* Abril 2010

* Março 2010

* Fevereiro 2010

* Janeiro 2010

* Dezembro 2009

* Novembro 2009

* Outubro 2009

* Setembro 2009

* Julho 2009

* Junho 2009

* Maio 2009

* Abril 2009

* Março 2009

* Fevereiro 2009

* Janeiro 2009

* Dezembro 2008

* Novembro 2008

* Outubro 2008

* Setembro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

* Janeiro 2008

* Dezembro 2007

* Novembro 2007

* Outubro 2007

* Setembro 2007

* Agosto 2007

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

*pesquisar