Segunda-feira, 21 de Julho de 2008

Mar de recordações

 

 

 

Apúlia, a terra dos Sargaceiros e das mantas de sargaço secando ao sol; Apúlia, a praia da minha infância…
 
                            
                     1953                                              1961
                      Linda fatiota de praia                              Na "batota"        
      
Passei por lá... pus-me à cata de vestígios da meninice longínqua. Desse tempo quase mítico, é só o que há: alguns vestígios. E as recordações mirabolantes que saltam, sem licença, para a zona iluminada da memória. Voltar aos lugares do passado ou àquilo que fomos? Tal como as pessoas, os lugares mudam. Para pior, para melhor? Diferentes... já outros.
 
 
 
 A praia cresceu. Para o lado dos moinhos, para o lado das dunas. Centenas de barracas substituem as cerca de trinta dos anos 50/ 60, que serviam meia dúzia de famílias de Barcelos e de Braga (Que será feito da minha amiga Filó?). Gente e mais gente, carros por todo o lado. Lembrar que todos os anos a tia Gé alugava uma carroça, puxada por um burrico, para um passeio até Fão. Dizem as minhas irmãs que: para ver a Volta a Portugal em Bicicleta. Disso não me lembro, mas por que ficou, na minha memória, a imagem da tia pintando, de vermelho, as unhas dos pés, na véspera dessa aventura anual?
 
 
O edifício da Colónia de Férias, que depois foi Hotel e Restaurante Pérola (do Pérola da Avenida, de Barcelos), onde se fez a festa de casamento da minha prima Lisa, ainda lá está, abandonado. O barracão dos Socorros a Náufragos, também. O alvoroço da saída do salva-vidas, descendo a rampa para a praia e empurrado até ao mar, em socorro de barcos de pescadores em perigo. Barcos que íamos ver chegar, com peixe fresco, em melhores marés.
 
 
O mar lá está, com os seus rochedos, mas tudo parece maior, menos aconchegado, menos familiar.
 
 
De todas as memórias, porém, uma se destaca mais intensa: as manhãs de nevoeiro, de forte cheiro a maresia e de “ronca” (sereia ou sirene)  a guiar os pescadores. Enrolados nas toalhas, “virávamos” jogadores de cartas, dentro da barraca fechada.
 
 
É preciso que se diga, para compreender melhor estes tempos, que as casas alugadas eram, quase sempre, residências de pescadores ou de trabalhadores da terra-pouca de onde tiravam o sustento. Saíam de casa, durante o Verão, alojando-se em barracões onde se guardavam cereais e utensílios variados. Elevavam, desta forma, os seus parcos rendimentos… Tempos difíceis! Para todos, mas, como sempre, mais para alguns.

 

publicado por Elisabete às 00:41
link do post | comentar | favorito
|

*mais sobre mim

*links

*posts recentes

* QUINTA DE BONJÓIA [PORTO]

* POMPEIA: A vida petrifica...

* JOSÉ CARDOSO PIRES: UM ES...

* PELA VIA FRANCÍGENA, NO T...

* CHILE: O mundo dos índios...

* NUNCA MAIS LHE CHAMEM DRÁ...

* ARTUR SEMEDO: Actor, galã...

* COMO SE PÔDE DERRUBAR O I...

* DÉCIMO MANDAMENTO

* CRISE TRAZ CUNHALISMO DE ...

* O CÓDIGO SECRETO DA CAPEL...

* O VOO MELANCÓLICO DO MELR...

* Explicação do "Impeachmen...

* CAMILLE CLAUDEL

* OS PALACETES TORNAM-SE ÚT...

* Tudo o que queria era um ...

* 1974 - DIVÓRCIO JÁ! Exigi...

* Continuará a Terra a gira...

* SETEMBRO

* SEM CORAÇÃO

* A ESPIRAL REPRESSIVA

* 1967 FÉ DE PEDRA

* NUNCA MAIS CAIU

* Alfama é Linda

* Por entre os pingos da ch...

* DO OUTRO LADO DA ESTRADA

* Não há vacina para a memó...

* Um pobre e precioso segre...

* Nada para mim. Portugal.

* Seis anos de divinos torm...

*arquivos

* Maio 2017

* Abril 2017

* Março 2017

* Fevereiro 2017

* Janeiro 2017

* Setembro 2016

* Junho 2016

* Abril 2016

* Novembro 2015

* Setembro 2015

* Agosto 2015

* Julho 2015

* Junho 2015

* Maio 2015

* Março 2015

* Fevereiro 2015

* Janeiro 2015

* Dezembro 2014

* Fevereiro 2014

* Janeiro 2014

* Dezembro 2013

* Novembro 2013

* Setembro 2013

* Agosto 2013

* Julho 2013

* Junho 2013

* Maio 2013

* Abril 2013

* Março 2013

* Fevereiro 2013

* Janeiro 2013

* Dezembro 2012

* Novembro 2012

* Outubro 2012

* Setembro 2012

* Agosto 2012

* Julho 2012

* Maio 2012

* Abril 2012

* Março 2012

* Janeiro 2012

* Dezembro 2011

* Novembro 2011

* Outubro 2011

* Setembro 2011

* Julho 2011

* Maio 2011

* Abril 2011

* Março 2011

* Fevereiro 2011

* Janeiro 2011

* Dezembro 2010

* Novembro 2010

* Outubro 2010

* Agosto 2010

* Julho 2010

* Junho 2010

* Maio 2010

* Abril 2010

* Março 2010

* Fevereiro 2010

* Janeiro 2010

* Dezembro 2009

* Novembro 2009

* Outubro 2009

* Setembro 2009

* Julho 2009

* Junho 2009

* Maio 2009

* Abril 2009

* Março 2009

* Fevereiro 2009

* Janeiro 2009

* Dezembro 2008

* Novembro 2008

* Outubro 2008

* Setembro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

* Janeiro 2008

* Dezembro 2007

* Novembro 2007

* Outubro 2007

* Setembro 2007

* Agosto 2007

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

*pesquisar