Terça-feira, 30 de Setembro de 2008

Um bom exemplo do... interior desprezado

 

 

GUARDA CIDADE VIVA
 
1. O aparecimento do livro “Para sempre... talvez não”, escrito por seis raparigas, ex-finalistas do ensino secundário, em terra do Interior desconsiderado, representa sinal positivo e honra a cidade. Contra esquecimento, indiferença e egoísmo que, menosprezando parte essencial de um país, cavam a sepultura desse país, levantam-se vozes, não exactamente no deserto. Alguém as ouviu: a novelinha foi editada (pelo TMG, casa milagreira). E o gesto do TMG e o desafio das autoras merecem muita admiração e muito respeito. Simbolizam a vitória sobre os adversários e o desgosto de julgarmos que combatemos moinhos. Não é assim. Nunca andamos sozinhos: o que se atinge decorre de diálogo. As acções consequentes recuperam e transmitem a confiança na vida.
 
2. O valor do livro está na sinceridade, coragem e qualidade literária das seis estudantes. Creio haver percebido o talento de escritoras de mérito. É obra importante, que urge ler. Conheço a Guarda há cinco décadas e agrada-me verificar o seu avanço e a fidelidade à autenticidade de raiz. “Para sempre... talvez não” seria, certamente, impossível, nos anos 50, 60. O gelo anterior ao 25 de Abril cortou-se – e que nada volte atrás reclamam as autoras, descrevendo a sociedade actual e confessando as próprias dúvidas. Eu não duvido: nem delas, nem da cidade. Há páginas emocionantes; há poesia e inteligência superiores. Que mais podemos querer? Eu sei: que o sonho puro dessas jovens não se perca nem cesse o movimento de repensar a vida, a que nos obrigaram.
 
Manuel Poppe, in "O Outro Lado"
Jornal de Notícias, 28.09.2008
publicado por Elisabete às 15:48
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

*mais sobre mim

*links

*posts recentes

* Um bom exemplo do... inte...

*arquivos

* Dezembro 2018

* Junho 2018

* Maio 2017

* Abril 2017

* Março 2017

* Fevereiro 2017

* Janeiro 2017

* Setembro 2016

* Junho 2016

* Abril 2016

* Novembro 2015

* Setembro 2015

* Agosto 2015

* Julho 2015

* Junho 2015

* Maio 2015

* Março 2015

* Fevereiro 2015

* Janeiro 2015

* Dezembro 2014

* Fevereiro 2014

* Janeiro 2014

* Dezembro 2013

* Novembro 2013

* Setembro 2013

* Agosto 2013

* Julho 2013

* Junho 2013

* Maio 2013

* Abril 2013

* Março 2013

* Fevereiro 2013

* Janeiro 2013

* Dezembro 2012

* Novembro 2012

* Outubro 2012

* Setembro 2012

* Agosto 2012

* Julho 2012

* Maio 2012

* Abril 2012

* Março 2012

* Janeiro 2012

* Dezembro 2011

* Novembro 2011

* Outubro 2011

* Setembro 2011

* Julho 2011

* Maio 2011

* Abril 2011

* Março 2011

* Fevereiro 2011

* Janeiro 2011

* Dezembro 2010

* Novembro 2010

* Outubro 2010

* Agosto 2010

* Julho 2010

* Junho 2010

* Maio 2010

* Abril 2010

* Março 2010

* Fevereiro 2010

* Janeiro 2010

* Dezembro 2009

* Novembro 2009

* Outubro 2009

* Setembro 2009

* Julho 2009

* Junho 2009

* Maio 2009

* Abril 2009

* Março 2009

* Fevereiro 2009

* Janeiro 2009

* Dezembro 2008

* Novembro 2008

* Outubro 2008

* Setembro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

* Abril 2008

* Março 2008

* Fevereiro 2008

* Janeiro 2008

* Dezembro 2007

* Novembro 2007

* Outubro 2007

* Setembro 2007

* Agosto 2007

* Julho 2007

* Junho 2007

* Maio 2007

* Abril 2007

* Março 2007

* Fevereiro 2007

*pesquisar